Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

O Infinito...

 

"O Infinito"

 

 

A ironia do destino quer que eu esteja aqui...

Mais uma vez a falar de ti

Flasches repetidos na minha mente

Dão luz aos momentos virtuais que vivi contigo

Não sei se é passado, presente ou futuro

Mas é tudo tão nitido que parece ser ontem

 

Quero saber ler-te o pensamento

Estudar todos os promenores para não errar

E ser para ti e para sempre o teu homem ideal

Sentir como parte de mim o brilho do teu olhar

Ou talvez ainda mais...

 

Sabes o que é o infinito?

O infinito é um fim ou uma meta...

Que jamais se conseguirá alcançar

Algo que se persegue toda a vida

Sem nunca se ter...

 

Se o que sinto por ti é amor

 

É um amor infinito

 

 

Mané

 

 

 

 

Som: Raf-Superstiti

publicado por Frágil às 09:09
link do post | comentar | favorito
24 comentários:
De Velucia a 22 de Julho de 2008 às 01:18
Eu sei que para a matemática é um gênio, não fsse Vc um eng... eletr...

Obrigada pelo "não parva". As vezes me faço de uma, mas realmente não sou.

quanto ao tubo...
Nem precisaria meio m de tubo, nem m metro de diâmetro para os verdadeiros amigos... poderia ter sido uma muralha e...
é uma pena dois amigos se olharem e não se verem, mas, existem os olhos da alma. Vê mais que os olhos físicos, mesmo entre a muralha. Talvez uma 3ª visão.

E apesar de confuso teu post, gostei.


De Frágil a 22 de Julho de 2008 às 05:18
Eheheh, sempre gostei de coisas confusas, ás vezes falta-me é a paciencia para elas, como bom alentejano sou preguiçoso a pensar e como tal evito as coisas confusas.
Imagine agora eu.....alentejano......aqui a fezer contas á 3° visão, secalhar ia dar em conta "infinita", prefiro pensar que se os dois amigos se se quizessem ver um ao outro teria olhado para dentro do tudo precisamente "ao mesmo tempo", enquanto que se fosse uma muralha já coisa se tornava mais complicada.

E apesar de confuso, gostei do seu raciocinio, só veio comprovar o que eu já tinha escrito no comentario anterior, que vc de parva nao tem nadinha.


De Frágil a 22 de Julho de 2008 às 05:24
ups....desculpe os eros ortograficos..

leia-se "teriam" em vez de "teria"

e....

leia-se "tubo" em vez de "tudo"


PS: secalhar até haverá mais erros, mas eu sei que vc vai ser gentil e voltar aqui a corrigir-me de novo IoI.


De Frágil a 22 de Julho de 2008 às 05:24
erros*


porra que tá dificil hein!!!!!


Comentar post

favoritos

*Laura c`è*

*Chamem a Policia*

*QUEEN*

*Vigaro cá Vigaro lá*

*Perfume Patchouly*

*Grease*

*Just an Illusion*

*Help*

Um anjo da guarda em carn...

Amar é....

pesquisar

 

Posts recentes

A cor das minhas palavras...

„Amores longuinquos“...

Pelos teus Olhos I...

Sexo...

Sem sentido...

Silêncio...

O Amor és TU...

As minhas lágrimas...

Corações fortes...

Amor em plena liberdade.....

A voz da razão...

Carta de Amor Xaparrense....

Carta de desamor, O Amor ...

Nós Romanticos...

Palavras...

Apocalypse...

O sabor de um beijo...

O Infinito...

"Regresso" (2)

O Regresso...

Neste mundo de ladrões...

As Mulheres sabem...

Em órbita...

A quatro olhos...

Com tudo o que temos mais...

Palavras perdidas...

Memories I...*Os dias do ...

Ausente/Presente...

Falta de Tempo...

PARABÉNS

Curta-Metragem...

Guilty pleasures ...

Onde nasce Sol...

Deixa-me RiR...

"Memoria em 6 palavras"

Ma...

Private Property...

Click Me...

Estrela...

Rebelde...

Welcome....Ki

Amores...

Poucas Palavras...

Bolota Luminosa...

O Amor...

Pelos teus olhos...

Guerra...

Calor Frágil...

Nas Nuvens...

Escultura...

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007