Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

A cama dos amantes...

Bem ppl…..

 

Já sei que é uma coisa velhinha, nem sei já quantas vezes postei isto, mas pela falta de inspiração.....e tambem porque tenho fans novas no blog, achei que devia mostrar algumas das minhas coisinhas que mais gosto.

De facto este é um dos textos que escrevi que mais gosto.

 

Olhem, acontentem-se IoI

 

PS: desculpem a musica ser repetida....mas....o MP3 pareçe que anda ganzado.

.

.

.

.

"A cama dos amantes"

 

 

 

Quem chegar primeiro espera

o local é sempre o mesmo e...

basta um telefonema para nos fazer encontrar

de manhã de tarde ou á noite, quando ele não estiver

encontramo-nos outra vez para nos voltar a deixar.

 

No escuro....

eu tu e mais niguém....

o medo vai-se embora

e numa cama que não nos pertençe

despidos para nos amar-mos mais

com os olhos e o coração no prazer

que fáz parte de nós.

 

Dizer-se amo-te no intervalo de um respiro

olhar para o chão e ver como dormem as nossas roupas

fumar em dois....

para sentir-se mais unidos

e depois morrer.

 

Depois morrer quando acabamos de fazer amor,

Depois morrer quando te revestes devagar,

Depois morrer quando te olhas ao espelho e.....

és mais bonita.

 

Depois morrer quando me dás o ultimo beijo,

Depois morrer quando me foges das mãos,

Depois morrer quando me dizes : vou-me embora.

E eu que te quero ainda.

 

Sim, quero-te ainda.....

quando estás no meio das escadas e me dizes....

vemo-nos amanhã ou depois ou quem sabe quando

e eu fico sozinho neste quarto de Hotel

a acariçiar a cama

os lençois que estão frios

como este amor sem ti e…..

 

E penso à noite quando estás com ele

quando ele te acariçia e tu não podes falar

farás amor sim, farás amor com ele

mas de certeza que pensas em mim.

 

Só em mim.

 

 

 

 

Mané

 

 

Som: Zucchero-Pure love

publicado por Frágil às 20:35
link do post | comentar | favorito
59 comentários:
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 14 de Abril de 2008 às 21:31
sem duvida alguma um dos textos mais bonitos que já li de ti, este eu já conhecia ,mas é sempre bom reler-te, principalmente quando falas de amor, e que amor, amor escaldante...

e como onde ele estava eu não o comentei, aproveito agora e faço-o agora mesmo, embora esteja sem inspiração para te comentar como tu e este maravilhoso texto mereçem

posso dizer-te que me posso até sentir na pele dele embora não seja escrito por mim nem tão pouco dirigido a mim ( tás a rir de quê? o meu coração tem dono tá cumpadri)

"a cama dos amantes ",melhor titulo não poderia ter, pois o post por si fala...e...é lindo...maravilhoso...sublime, como tu até sabes escrever...

nem bêju nem quêju


De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:29
Ah poizé....

Obg pelas palavras mas......

Nem bêjuuuuu, nem kêjuuuuuuu


De Blue Eyes a 14 de Abril de 2008 às 21:38
Nunca o tinha lido... mas não to vou comentar...



De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:29
E eu já tinha lido...mas tb na vou responder :)


Abraçuuuuu


De Mané II a 14 de Abril de 2008 às 21:40
Que as forças nunca te faltem!

Ainda bem que não és meu vizinho.... poxa! ;)




De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:31
Eheheheh.....por enquanto cá se vai andando, dizem que com as "forças" ainda tá td em ordem IoI.

Oh Mané II....na me digas que na querias ser meu vizinho?!?!?! IoI.


Abraçuuuuu


De Velucia a 14 de Abril de 2008 às 22:11
"Obrigada"

Obrigada Mané
Sei que postou p'ra mim
E pode dizer
Sou uma nova fã sim.

Tenho que dizer
Que seus poemas
Me fizeram renascer
Tudo que escrevi...

É o mais puro sentimento
Não poderia deixar de dizer
Seus poemas são novo alento.

Como percebi
Que agora não saio daqui
Resolvi tentar fazer um blog
Que as pesssoas pudessem
Fazer um comentário.

Não sou expert em internet
Não saiu o que esperava
E lá eu escrevi
Os textos que aqui postava.

Agora deixo um recado
P'ra Você e seus amigos
Visitem meu blog
E façam comentário.

http://velucia.blogs.sapo.pt

Obs. Ficou muito fraquinho, não tem beleza na página.
Ainda não sei fazer elas ficarem mais alegres.
Ainda chego lá.

Achei muito bonito seu poema, mesmo antigo.
Talvez depois volta a comentar de outra forma.

Jinhos.


De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:36
Ah poizé, vc anda a escrever umas coisinhas hein vera!!!!! parabens...

Qto ao blog....já lá estive e.....já tinha lido tudo aqui nos comentarios, ainda não comentei, mas irei comentar.

Permita-me que lhe diga que não é dos templates que mais gosto e nota-se que vc tb não.
Notei alguma falta de pratica e experiencia até no embelezar o blog, tal como vc propria o diz.
Bem..... se precisar de ajuda é só dizer, deixe aqui escrito tudo o que deseja para o seu blog, a password talvez tb ( a password pode ser mudada a qq momento, não é um problema hein!!!! ) e eu qdo tiver um tempinho dou um jeito no blog.

Obg pelas suas visitas e pelos comentarios e tb por ter virado uma fan assidua do que eu escrevo..

( fazendo vénia )



Bêjuuuuuuu


De Café com Natas a 14 de Abril de 2008 às 22:46
Ai U magano...
E depois eu é que digo cacete...


De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:38
Ulha!!!!!! escandalaizê-miiii ôtra vez IoI.

voceessei diz essa palavra da maêra que quizériiii, que eu digo-a na minha lingua....ora aqui vai:


Cacêtiiiiiiiiii IoIoIoI


De Café com Natas a 15 de Abril de 2008 às 22:20
Ai o gájuu!
Kekisso ker dizêri na tua lingua páh?


De poetaporkedeusker a 14 de Abril de 2008 às 23:29
Apaixonado. Tu estás apaixonado. E é a sério.


De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:38
Sempre.....pela vida,pelo nascer do sol e.....e....



Bêjuuuuuuu


De KI a 15 de Abril de 2008 às 10:30
Andas -me a roubar as palavras... quem costuma dizer-se apaixonado sempre pela vida sono yo! Li esta "cama dos amantes" nem tu sabes onde nem como pela primeira vez. Fragilidade ainda amuada?

Sabes que te gosto. Apaixonado tu? "Deixa-me rir..."


P.S. - Foi neste que eu como comentário te deixei um poema? Tenho saudades desse poema q te deixei.

Aquele abraço.


De Ana a 29 de Abril de 2008 às 16:52
a sério estás mesmo apaixonado? Sabes é uma grande coincidência porque eu também e cada vez mais.

Beijo Sr. Chaparro


De Velucia a 15 de Abril de 2008 às 00:32
Me aguarde!
Estou respondendo este belo poema "a cama dos amantes".
Também como poema
O qual está deixando-me
Muito delirante!


De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:40
Aguardando....IoI


Delirante?!?!?! IoIoIoI



Bêjuuuuuu


De Velucia a 17 de Abril de 2008 às 07:15
Poizé. RSRSRSR
Depois de ficar horas escrevendo "A Cama dos Amantes II" rsrsrs
Tentei deixar em rascunho, corrigir e posteriormente publicar.
Advinha o que aconteceu...?
Alguma parte do poema morreu.
Quando fui visualizar... Faltou pedaços que mudei.
Moral da história... Não copiei!!!!



De Velucia a 19 de Abril de 2008 às 08:20
Sábado, 19 de Abril de 2008
"OS AMANTES" IN "A CAMA DOS AMANTES" (FRÁGIL)
“OS AMANTES”



Ao Sinal do telemóvel.

Marcamos o local

Aguardo sua chegada

Para juntos irmos ao Hotel.

Assim ficou combinado

Permaneço no local...

Aguardando o horário marcado

Mas Tu... Sempre atrasado.

É o local que eu conheço... Sempre o mesmo...

O hotel dos nossos sonhos

De nossos desejos e...

Beijos apaixonados.





Manhã, tarde ou noite?


Não, não pode ser!

A qualquer horário

À noite pra Tu... É complicado

Chegamos... Ainda está dia.


Entramos...

O sol ilumina o ambiente

Por trás do teto transparente.

Deparamos com a cama arrumada.



A nossa espera



Começamos...


Com nossos beijos molhados.

Juntos e abraçados.

As carícias se iniciam...

As mãos...

Deslizando pelos corpos

Troca, Paixão, Desespero.

Desejos que nos fazem despidos.

Roupas jogadas na cama e no chão.



Esquecemos o mundo lá fora

Vivemos nossos desejos

São poucos momentos

Pra vivermos nossa Paixão.



A cama é o primeiro local

Dos nossos corpos nus

A cama... É nosso segredo

Segredo por desvendar.



Digo-te... Te Amo no intervalo de um beijo

Olhando... Olhos nos olhos

Tocamos nossas peles

E sentimos arrepios.



Para selar a União...

No mesmo copo deliciamos um vinho.

Trocamos "bis" com sabor de nossas línguas.



Naquele ambiente

Na banheira de espuma

Trocamos nossos fluídos


Voltamos pra cama

E explodimos no gozo.

Ato do Prazer

Que acabamos de ter.



Relaxamos, embriagamos

Nossos corpos de paixão.



Recomeçamos...



Nossos lábios se encontram

Trocamos novamente...

Beijos suaves de Amor

Sentimos nossos corpos como espelhos

Que não os deixa mentir.



Refletem duas almas

Tu és meu e eu sou tua

Somos uma só luz refletida no espelho.



Chegou...

A hora da despedida



Choro quando me dizes Adeus

Choro sabendo que não voltarás.

Fico sozinha no meu leito

Sentindo teu perfume

Que me faz vaguear



Pensando em Ti e no que aconteceu...



Tu foste embora

Porque “Ela” nos dividiu

Fui primeira.“Ela” segunda.

Tornei-me a "outra" para contigo ficar.



Agora...

Tu sabes que a vítima fui eu

Daquela senhora que Tu escolheu

Sofri, dividi e renasci!

Ao que me aconteceu.



No nosso quarto...

Nossa cama espera-te

Os lençóis têm seu cheiro

Que me fazem pensar.



Venha, me toma, me joga na cama.

Faz-me deitar

Arranha-me, beija-me, cheira-me.

Toma-me inteira

Sou tua... Toda tua

Venha pra continuarmos

O nosso desejo

Sem medo de Amar.



«ME AMO EM VOCÊ»










publicado por velucia às 07:12
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags |





Blogar isto


De Velucia a 19 de Abril de 2008 às 08:45
JÁ ESTÁ.


De Ana a 19 de Abril de 2008 às 17:23
realmente já está mas desculpe que lhe diga que se calhar ficaria melhor se usasse o corector ortográfrico. Porque em português frases como: " que tu escolheu" e " à noite pra tu " não existem. E que "ato" faz parte do verbo atar, talvez quisesse escrever acto.
Mas talvez com um bom dicionário de português e o corrector ortográfico consiga lá chegar.


De Velucia a 19 de Abril de 2008 às 20:37
Ana

Fico muito grata pelo auxílio.
Fui pesquisar o que escreveu.
Afinal... devo escrever "Tu" ou "Você" como já mencionou em um dos comentários?
Não sou letrada como Tu.
Quanto ao corretor ortográfico vou providenciar.
E quanto a palavra "ATO" segundo o nosso dicionário:

Ato é: Ação, um feito, tudo que é feito.

Se é um "feito", a relação sexual é um ato.
(Atar: ato de fazer) O "nó" é um feito (fazer um nó),é um ato de fazer, tal como o ato sexual no qual me referi. Só não completei a frase deixando a quem lê a própria interpretação.
Há referência também quando peças teatrais: 1º. ato, 2º,etc.


Pesquisando em Wikipédia on line encontrei:

ato sexual ou relação sexual é a denominação geral dada à fase em que dois animais com reprodução sexuada (mais especificamente o ser humano) Pode-se referir, portanto, a:

Comportamento sexual humano;
Relação sexual humana;
Acasalamento, nos animais em geral.

Sabemos que na escrita Brasil e Portugal ainda temos diferenças. Parece-me que tem algo a mudar, mas, creio que ainda não aconteceu.





De Ana a 22 de Abril de 2008 às 14:03
pois ainda não aconteceu e espero que não aconteça que o nosso português já anda a ser tão "assassinado" e se procurou na wikipedia em português não deve ter reparado bem a direfença de acto e ato, passo a transcrever frase da wikipédia "durante ou depois do acto Sexual" como vê não me enganei, sei que já existem pessoas, que devido ao acordo ortográfico que eu acho uma aberração já não destinguem o verbo atar da palavra acto é pena que o verdadeiro português esteja a desaparecer.


De Velucia a 15 de Abril de 2008 às 00:36
Sei que percebes o quanto estou a passar por seus poemas.
Eles são delirantes!
Embriago-me a cada momento que leio.



De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:41
Tenha cuidado se conduzir "dirigir"......embriagados nâo se entra nem no carro hein!!!! IoIoIoIoI.


Bêjuuuuuu


De Velucia a 15 de Abril de 2008 às 08:32
Não tem pirigo seu moço
Não conduziri ou dirijiri carro não
Só foi um pormenori
Que quis apresentari

Eu bebo pocu e não vou dirigiri
Mas quando me ponho a fazeri...
E fico a embebedari...
Vô logo pr'a mi cama
Que me esperari arrumada

Mais cê fica conscienti
Porque eu fico sim
I conduzuri meu Amori
Para a "Cama dos Amantis".

Lol. Num sei se fiz direitio.









De Velucia a 15 de Abril de 2008 às 00:38
Como faço pra pertencer ao seu link


De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 05:42
Não entendi se quer meter o meu link no seu blog, ou se o seu link no meu blog, se for esse o caso.....já está.



Bêjuuuuuuu


De Velucia a 15 de Abril de 2008 às 06:24
Obrigada "Frágil "

O poema está saindo.
Falta uns "pormenores"
Depois que corrigir
Enviarei a qualquer hora.

Sei que faço muita mistura do "Tu" com "Você", mas a a maneira que tenho de escrever.
Tenho dificuldade de corrigir e entendo muito bem
Isto é querer além de brasileira...
Ser portuguesa também.


De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 08:19
Já tem comentarios no seu blog?

Veja


De Velucia a 15 de Abril de 2008 às 08:57
Obrigada!

Eu vi...
Procurei e não achei
Tu disseste que o "comentário está lá"
Já vi
Procurei e...
Não encontrei.
Só percebi algo...
Que tu meteu lá.

O favorito é lindo
Mas não é o que prefiro
O que mais me chamou atenção...
Que nada é impossível... Mas...
"TUDO É POSSÍVEL"

Lol


De Ana a 17 de Abril de 2008 às 09:59
Desculpe a correção: Tudo é possivel não, em bom português e normal dizer "quase tudo é possivel" e aqui acredite que é a frase mais indicada.


De Velucia a 19 de Abril de 2008 às 08:28
Ana

Obrigada pela correção.

Foi por isso que coloquei entre aspas.

Sei que nem tudo é possível

E como disse "quase tudo é possível"

Mas... Pra mim sempre foi possível tudo.

Só não será ...Quando minha morte chegar.





De Ana a 19 de Abril de 2008 às 17:35
Então, talvez, cara senhora seja aqui que vai ter o seu primeiro "nem sempre é tudo possivel". Porque o que está a tentar fazer já muitas outras tentaram e deram-se mal.


De Velucia a 15 de Abril de 2008 às 09:29
Fragil...

Passei por este poema
"a cama dos amantes"
Li, reli, escrevi e ainda não corrigi
Mas ainda volto aqui.

Ainda me embriago
Com muita consciência
E este poema me lembra...
O caso d'um alguém.

Essa história é longa
Por isso ainda demoro
Quero relatar com firmeza
O poema, a minha história.

Esse alguém ainda lembro
Ainda com muita ternura
Mas acabou para sempre
A nossa história tão pura.

Foi uma amor de brincadeira
Que começou bem assim...
Ficamos juntos um pouco
E ele disse: hoje mesmo termina aqui.

O tempo foi passando
E naquele dia não terminou
Durou 15 anos
A história com meu Amor.

Um dia descobri
Que a "outra" existia
Meu coração palpitou
E aquilo não merecia.

Nunca me falou o porquê
Ainda que eu perguntava
Só descobri depois
Que o preconceito reinava.

A outra era mestre
Do velho Código Civil ou Penal
E eu era apenas uma professora do maternal.

Mesmo assim ainda me quer
Sabendo que eu não quero
Ser a outra de novo
E ter uma vida infernal.

Meu alento é aqui
Nestes blogs dos manés
E quem sabe um dia
Encontar quem me qué.














De Velucia a 15 de Abril de 2008 às 20:20
Ops! Erros!

Prometo que de agora em diante vou ao corretor ortográfico.


De Frágil a 15 de Abril de 2008 às 20:41
Vera.....já viste os comentarios do teu blog?


Comentar post

Visitors


Counter From POQbum .com
website stats

favoritos

*Laura c`è*

*Chamem a Policia*

*QUEEN*

*Vigaro cá Vigaro lá*

*Perfume Patchouly*

*Grease*

*Just an Illusion*

*Help*

Um anjo da guarda em carn...

Amar é....

pesquisar

 

Posts recentes

A cor das minhas palavras...

„Amores longuinquos“...

Pelos teus Olhos I...

Sexo...

Sem sentido...

Silêncio...

O Amor és TU...

As minhas lágrimas...

Corações fortes...

Amor em plena liberdade.....

A voz da razão...

Carta de Amor Xaparrense....

Carta de desamor, O Amor ...

Nós Romanticos...

Palavras...

Apocalypse...

O sabor de um beijo...

O Infinito...

"Regresso" (2)

O Regresso...

Neste mundo de ladrões...

As Mulheres sabem...

Em órbita...

A quatro olhos...

Com tudo o que temos mais...

Palavras perdidas...

Memories I...*Os dias do ...

Ausente/Presente...

Falta de Tempo...

PARABÉNS

Curta-Metragem...

Guilty pleasures ...

Onde nasce Sol...

Deixa-me RiR...

"Memoria em 6 palavras"

Ma...

Private Property...

Click Me...

Estrela...

Rebelde...

Welcome....Ki

Amores...

Poucas Palavras...

Bolota Luminosa...

O Amor...

Pelos teus olhos...

Guerra...

Calor Frágil...

Nas Nuvens...

Escultura...

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007


Get Your Own Player!