Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008

Puzzle...

.

.

"Puzzle"

 

 

Queria viajar no infinito

E transportar o maximo de dias que existem

Trazer quantos mais poder aqui para cima

Quantos dias ficariam lá em baixo?

Talvez tivesse que inventar instantes

Que a vida não me deu

Mas iria conseguir ter entre os meus dedos

Todos os momentos que sempre desejei

   

Tento escrever um poema que seja Santo

Um poema para quem não tem companhia

Por uma existência inteira

Por amor ou por loucura

Sou um homem que procura o seu poema

Mesmo sabendo que a poesia não é nada

Não tem cheiro e pode ser mentira

Mas sopra no coração das pessoas

Quando tenta levantar voo

   

Talvez queira abater o meu tempo

Os dias que tive que viver

E que em contratempo me roubaram

O tempo de todos os meus eus

Que nunca chegaram ao fim do mundo

Nem ás estrelas que não tenho

Mas sou de certeza alguns segundos de história

Em forma de puzzle de mim

O puzzle de quem nunca venceu nada

  

Talvez consiga chegar ao sol

E continuar a perder-me assim

E nem que me destaque do mundo

Juntava a mim todos os meus eus...

 

Mané

 

.

Som: Westlife-Puzzle of my heart

publicado por Frágil às 11:22
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De ______ a 20 de Fevereiro de 2008 às 14:40
Há uma palavra perdida
Brevemente reencontrada
Em cada grito que damos
Em cada alma abraçada

Que é mais que qualquer todo
Palavra que canta e dança
De querer viver ao sol
Essa palavra é a Esperança


Gostei imenso do Puzzle, somos todos peças que vamos encaixando nos braços dos amigos, dos amores, somos apenas seres que procuram ser felizes ainda que saibamos que se está feliz nunca se é completamente.

Palavras sábias me disseste tu hoje off record... ficaram aqui a bailar-me e fizeste-me pensar.

Um beijo.


De doce amor a 21 de Fevereiro de 2008 às 15:37
Querido Frágil:

Não aceito teu convite,pois não ando muito bem.Um pequena gripe que me deixa sem força.

Fica para a próxima.Pode ser?

Peço muita desculpa,mas para escrever no xanax,já me vi um pouco aflita.Vai passar claro.

Beijinho doce


De efeneto a 22 de Fevereiro de 2008 às 11:38
Hoje, não deveria ter acordado.
E começa a ser ridícula toda esta impossibilidade de opção.
Alguém nos perguntou se queríamos ter nascido?
A resposta agora também pouco interessa.
Mas hoje, eu deveria ter direito a dizer que não, não me apetece abrir os olhos e ver um qualquer pormenor magnífico, um qualquer momento raro.

Hoje nada me delicia e muito menos sacia.
Mas alguém me dá o direito de não ser eu por 24h?
De nascer para uma qualquer vontade maior longe deste corpo morto e fétido?

Devia poder dar-me esse direito, esse propósito.
Mas desde quando o que deve ser o é de facto?
Raras são as vezes e sempre pouco oportunas.


Então deixem-me dormir...E amanhã de manhã, ao primeiro raiar do sol, perguntem-me baixinho:

- " Então pequeno, sempre quer nascer hoje para o mundo? "

Quem sabe talvez assim, com jeitinho, se levante a força e se cerrem os punhos para a batalha constante da vida e para a guerra eterna que mora em nós.
Mas de certo nasceria novamente para lhe desejar um fim-de-semana com aquilo que mais deseja.

Até amanhã.

Abraço


De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 22 de Fevereiro de 2008 às 23:27
A Essência Dos Amigos

Eu sempre costumo dizer que os
amigos são flores.
Flores por que? Porque as flores além de sua
graciosidade deixa perfume nas mãos de quem as colhem.
Assim são os amigos, cada um traz consigo uma essência
característica de sua personalidade.
Cada amigo que colhemos no jardim da vida tem sua
esssência, alguns tem ela mais concentrada,
outros equilibrada e outros ainda tão suave que só
com a alma podemos sentí-la.
As melhores essências são sempre encontradas em
pequenos frascos, assim são os amigos,
as vezes pequenos frascos talvez até mesmo sem um
rótulo, mas cuja fragrância invade até a alma.

Bom fim de semana...

beijinho terno e doce....amiga...Estrelademim


De Simplesmente...eu* a 23 de Fevereiro de 2008 às 21:40
O dia adormece, suavemente sobre os braços da noite. Num instante as sombras absorvem as formas e apenas pequenos pontos de luz salpicam o espaço. A Lua, rasga o horizonte, avermelhada como o fogo que a faz brilhar. . O silêncio encheu-se de músicas suaves, e entrelaçamo-nos como peças de um puzzle que se encaixam, formando uma só figura.
Sob o olhar de mil sois, permanecemos abraçados, na noite, enquanto a Lua nos contempla... até que o dia regresse para nos despertar.

Amigo, mais uma vez nos contemplas com as tuas palavras maravilhosas, essas mesmas que nos fazem viajar no infinito. É sempre um prazer te visitar e ficar encantada.

Simplesmente...um bêjuuuuuuuu em tuuuuuuuu


Comentar post

Visitors


Counter From POQbum .com
website stats

favoritos

*Laura c`è*

*Chamem a Policia*

*QUEEN*

*Vigaro cá Vigaro lá*

*Perfume Patchouly*

*Grease*

*Just an Illusion*

*Help*

Um anjo da guarda em carn...

Amar é....

pesquisar

 

Posts recentes

A cor das minhas palavras...

„Amores longuinquos“...

Pelos teus Olhos I...

Sexo...

Sem sentido...

Silêncio...

O Amor és TU...

As minhas lágrimas...

Corações fortes...

Amor em plena liberdade.....

A voz da razão...

Carta de Amor Xaparrense....

Carta de desamor, O Amor ...

Nós Romanticos...

Palavras...

Apocalypse...

O sabor de um beijo...

O Infinito...

"Regresso" (2)

O Regresso...

Neste mundo de ladrões...

As Mulheres sabem...

Em órbita...

A quatro olhos...

Com tudo o que temos mais...

Palavras perdidas...

Memories I...*Os dias do ...

Ausente/Presente...

Falta de Tempo...

PARABÉNS

Curta-Metragem...

Guilty pleasures ...

Onde nasce Sol...

Deixa-me RiR...

"Memoria em 6 palavras"

Ma...

Private Property...

Click Me...

Estrela...

Rebelde...

Welcome....Ki

Amores...

Poucas Palavras...

Bolota Luminosa...

O Amor...

Pelos teus olhos...

Guerra...

Calor Frágil...

Nas Nuvens...

Escultura...

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007


Get Your Own Player!