Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007

Mau tempo....

.

.

„Mau tempo“

 

 

 

 

Para onde vai o mundo?!

Para onde nos leva a verdade?!

E este mau tempo....quanto tempo aqui ficará?!

A gente nas ruas....procuram ruas para se encontrar

Perdem-se no “Ai que lindo” e não sabem voltar

 

Faz falta Deus...faz falta Alá

Faz falta muito amor para continuar a amar

E não chega só a fé para se mudar

Os filhos não se crescem só com comida

Fazem falta mais respostas para combater o “Errar”

Um tipo que luta pelos direitos da liberdade

E um outro que está bem e se marimba para a piedade

 

E chegam mais emigrantes cansados de morrer

Não são todos santos...e ninguém os quer ouvir

Sempre com as málas nas mãos e continuando a viagem

Conhecemos o sabor do “Pão amargo”

E perdemo-nos no “Entender”

 

Faz falta Deus...faz falta Alá

Faz falta muito amor para continuar a amar

Um velho que se lamenta do governo e da sociedade

Um rico descontente com os impostos que vai pagar

Um ladrão á espera que a justiça passe por cá

E entretanto um assassino a passear na cidade

 

Faz falta Deus...faz falta Alá

Faz falta muito amor para continuar a amar

Para onde vai o mundo?!

Para onde nos leva a verdade?!

 

E este mau tempo.....quanto tempo aqui ficarà?!

 

 

 

Mané

 

 

PS: Desculpem esta grande ausencia da blogoesfera, é momento de mto stress em que não tenho tempo nem quase para ir ao wc, estou até a pensar usar pumpers IoIoIoI para poupar tempo, em breve estarei de volta a visitar os blog`s que costumo visitar, a comentar e a responder a comentarios, obg pela vossa compreensão....Mané


publicado por Frágil às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

O homem das estrelas...

.

.

"O homem das estrelas"

 

     

   O mundo não é mundo se...

          Não me deixarem amar o que nele existe

 

A vida não é vida se...

          Não a poder viver junto a ti

  

Procuro-te...

          Entre mares abertos na eternidade

  

Roubo-te...

          Até á propria eternidade

  

És lindissima...

          E milimetricamente precisa nos meus sonhos

        

És a minha luz..

          Quando eu te olho e tu não sabes

   

O vento irá falar...

          Daquele homem que vive para ti

    

Eu serei...

          Vida para sempre contigo

  

Vou encontrar-te....

          E oferecer-te um manto de estrelas

     

E vou conseguir...

          Porque sou o homem das estrelas

   

És lindissima...

          E unica luz nos meus olhos

     

Tu vais olhar para mim....

          Como nunca olhas-te para ninguem

   

O tempo acariçia-nos....

          E seremos para sempre eu e tu

   

Eu serei...

          O homem que viverà para ti

    

E serei...

          Vida para sempre contigo

   

 

 

Mané


publicado por Frágil às 08:09
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

A morte de um poeta...

.

.

" A morte de um poeta"

 

 

     

Á noite no café com os amigos

Falava-se de mulheres e motores

Dizia-se que são amores e dores

Mas ele!!!! ele chorava e falava de ti

Iamos ás festas de aldeia dançar e "engatar"

Tentava-se ter sempre as mais bonitas

Mas ele!!!! fivaca a admirar as estrelas

Suspirava e falava de ti...

 

    

Com as cartas era um grande campeão

Dizia-se que era o Ás do bairro

Mas um dia perdeu um ponto á sueca

Por estar sempre a falar de ti

 

     

E por fim matou-se

Talvez por causa da grande confusão mental

Foi uma pena porque era especial

Tal como falava de ti

 

      

Agora dizem que....

Era um poeta e sabia falar de amor

Mas que importa se jà morreu!!!

E jà nâo pode falar de ti

 

 

    

Mané


publicado por Frágil às 11:52
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

Alma...

.

.

"Alma"

 

 

Apanhar um avião á noite

Voar e ir bem longe

Voar sem mover nada

Depois segurar a noite pela mão

Pará-la e falar baixinho

Mesmo que ninguem nos oiça

   

Levanto-me na cama

E deito-me de novo

Olhos nos olhos e encho-me de ternura

Então experimento a seguir-te

Entro pelos olhos e lá vou eu

Por entre duas nuvens e uma lagrima

Á procura de companhia

E eis que te encontro....Alma

  

Encandeado por um clarão suspeito lanço um grito

Que bate e fica espalancado no teto

Por sorte ninguem me ouve

A alma é uma palavra...um conceito

Não é normal vê-la na cama

Vê-la e fingir que não é nada

 

Tu entendes e sorris

E sou eu que já não entendo nada

Pois...lógicamente chegas sempre tu primeiro

Mas sinto ainda os olhos nos olhos

E encho-me de ternura

Que noite esta noite...minha pequena alma

Mas antes que vás embora

Faz-me um favor

Diz-me se na tua alma

Há lugar para a minha alma

 

E para mim....

 

 

 

Mané


publicado por Frágil às 14:08
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

1000....

.

.

Hello ppl...

1000....

No Vivendo-me 2 que apaguei tinha publicado este desabafo ás mil visitas, hoje reli, gostei e voltei a publicar...

OBRIGÁDO....

 

. . .

 

„Meus càros leitores"

 

   

APLAUSOS!!!!

Estre mil palavras de encorajamento

Arrepio-me e…

Leio és « GRANDE »

Estes comentarios...

Que me fazem sentir « estrela »

Junto às palavras de quem me segue

Deixo cair uma lágrima

Fecho os olhos e oiço uma voz

A voz de quem já aqui nao está

A dizer:

Foi o meu filho que escreveu

    

Eu escrevo….

E este blog devo-o a vós

Que me leem

E queria-vos beijar as mãos

A um por um…

Não o posso fazer e assim…

Dedico éstas palavras

E ésta vontade louca de escrever

A vocês que não me abandonam

A vocês que sintem as minhas emoções

A vocês que sabem das minhas tritezas

A vocês que me conhecem melhor que ninguém

Mesmo sem me conhecerem.

   

Neste preciso momento

Sinto os vossos olhos que me leem

O vosso sorriso sincero

E em cada letra lida…

O meu coração bate mais forte

E assim sinto que estamos juntos

Deixo cair mais uma lágrima de felicidade

E sinto que não posso nem quero

Desiludir ninguém

   

O puto que há mim estremeçe

Fica com péle de galinha

Sonha como ontem

Como hoje…

E continuarà a sonhar no amanhã

Sem mudar nada de nada

Aplaudir-vos serà sempre pouquíssimo

Para agradecer o bem que me fazem

   

OBRIGÀDO

 

   

Mané

 


publicado por Frágil às 08:07
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

Bem Vinda LEONOR....

http://sonhos-de-algodao2.blogs.sapo.pt/

.

.

„Poema de embalar"

 

 

Poema de embalar…

Vou tentar escrever-te

Para dedicar-te a uma menina lindíssima

De seu nome Leonor

   

Poema de embalar...

Quero que sejas diferente

Por isso vou escrever-te apenas com dois dedos

E irás falar de uma nova vida

    

Poema de embalar...

Algumas das tuas palavras

Aprendi-as com uma mulher que conheci

Uma mulher que me deixou muito cedo

    

Poema de embalar...

Hoje sinto-me Pai de todos os meninos do mundo

Hoje escrevo para todos eles

Porque para o menino que hà em mim

Talvez já não façam falta poemas assim

    

Poema de embalar...

Quero que pareças uma rosa

E que pintes o céu de cor de rosa

Que deixes todas as luzes acesas

Para alguem que possa ter medo do escuro

    

Poema de embalar...

Adivinha que sonho te virá fazer companhia

Será de certeza o de uma menina pequenina

De seu nome Leonor

Que um dia aprenderá a dizer:

    

Mamã...lê-me este poema...

 

 

Mané

 

 


publicado por Frágil às 07:22
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Ar....

 

 

.

.

„Ar“

 

 

 

Ar..

No ar..

Há vontade de ti…

 

É domingo e tu quiçá o que estás a fazer

Imagino o teu rosto a dizer-me que me queres

A minha vontade é grande....e escandalosa já

Está uma gata ao meu lado que parece sentir o que eu sinto

 

Ar...

Respiro-te cada vez mais

E no ar estás tu e não te vais embora

Uma febre apodera-se de mim

E faz-me estar mal

 

Espero só que ninguem bata á porta

Ia-me comportar de maneira incorreta

A minha mente esta clara, mas ás vezes o sexo é mais forte

A minha gata está ainda alí

Não fala mas diz sim

 

Ar...

Quase me falta o ar

E no ar estamos ainda nós

Vontade, maldita vontade que..

Sem intervalos se apodera de mim

Não sou nenhum animal

Sou um ser que ama quem aqui não està

O valor é sempre igual, carne e alma empastados sem ti

 

Ar...

Respiro-te ainda sabes?

És uma febre que se apodera de mim

 

 

Mané

 

 


publicado por Frágil às 05:28
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Sábado, 13 de Outubro de 2007

Voando pelo Mundo....

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

.

.

„Voando pelo mundo

 

 

Passeei pelo mundo inteiro

E passeando cheguei aqui

Comigo sempre um bloco e uma caneta

Porque não posso estar sem escrever

Deixem-me escrever mais um poema

Para dedicà-lo a todos vocês

 

Quero escrever um poema doce

Que parta daqui e vá para longe

Um poema que leve paz

A todas as pessoas que paz nao têm

Um poema que entre no coração

Um poema que entre nos olhos até de quem não o quer ler

Um poema que  faça entender....

 

Que com amor se vive melhor

 

 

Mané

 


publicado por Frágil às 11:11
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2007

Quando...


 


 

Quando as escolhas nos deixam sem sentido

 

 

 

quando tudo o que se ouve é ruído

 

 

 

quando a espera é terrível demais

 

 

 

quando já não temos ideiais

 

 

 

quando o Se se transforma em frequente

 

 

 

quando na vida já nada é diferente

 

 

 

mesmo que tu melhor fosses

 

 

 

eu prefiro navegar em águas doces...



 

 

 

 

 

 

 


 

 

Alentejano teimoso, só para saberes que eu sou capaz e agradeço o teu gesto de amizade. Beijos e aquele abraço :)


 

 

KI


publicado por Frágil às 22:01
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Amar é....

.

.

„Amar é“

 

 

 

 

Amar é…

Como ter um anjo ao lado

E passear com ele lado a lado

 

Tu...

Com o narizinho frio, abotoada dentro desse casaco

Eu com o vento nas costas..

É como proteger-se do mundo e de um inverno longuissimo.

 

Amar é...

Os lençois onde tu deixas-te o teu perfume

 

Amar é...

Fazer amor aqui...

Onde as estrelas só se podem olhar se formos nós dois

Dois como os teus olhos que são estrelas só minhas

E um abraço onde trocamos o teu amor com o meu

 

Vês meu amor...

O tempo é incolor e move a vida á nossa volta

Assim como move o mar

 

Amar é...

Às vezes o que fica parado numa fotografia

Tu em primeiro plano e atráz um céu descolorido

Eu ao teu lado com uma espressão a querer dizer:

Eu não te deixarei nunca

 

Se amar é....

Respirar os dois o mesmo respiro

Como fazias antes de me conhecer?

 

Amar é...

Tu apontares o dedo no meu peito

E fazeres um desenho

O desenho de um coração

O teu coração sobre o meu

 

Amar é...

Como uma dança lenta

E a musica que soa é vida

É a dança das nossas almas entrelaçadas

 

Amar é...

Os teus cabelos que enxugam o meu rosto

É: Como estás meu amor?

 

Amar é....

Dizer sim...

É como uma igreja onde lá no fundo...

Vem um véu branco ao nosso encontro.

É um voo de cegonhas num campo verde

É: dorme bem meu amor.

 

Vês meu amor...

Deixa que o tempo mude tudo à nossa volta

E que entre nós seja sempre como se fosse o primeiro dia.

 

 

Mané

 

tags:

publicado por Frágil às 15:33
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Visitors


Counter From POQbum .com
website stats

favoritos

*Laura c`è*

*Chamem a Policia*

*QUEEN*

*Vigaro cá Vigaro lá*

*Perfume Patchouly*

*Grease*

*Just an Illusion*

*Help*

Um anjo da guarda em carn...

Amar é....

pesquisar

 

Posts recentes

A cor das minhas palavras...

„Amores longuinquos“...

Pelos teus Olhos I...

Sexo...

Sem sentido...

Silêncio...

O Amor és TU...

As minhas lágrimas...

Corações fortes...

Amor em plena liberdade.....

A voz da razão...

Carta de Amor Xaparrense....

Carta de desamor, O Amor ...

Nós Romanticos...

Palavras...

Apocalypse...

O sabor de um beijo...

O Infinito...

"Regresso" (2)

O Regresso...

Neste mundo de ladrões...

As Mulheres sabem...

Em órbita...

A quatro olhos...

Com tudo o que temos mais...

Palavras perdidas...

Memories I...*Os dias do ...

Ausente/Presente...

Falta de Tempo...

PARABÉNS

Curta-Metragem...

Guilty pleasures ...

Onde nasce Sol...

Deixa-me RiR...

"Memoria em 6 palavras"

Ma...

Private Property...

Click Me...

Estrela...

Rebelde...

Welcome....Ki

Amores...

Poucas Palavras...

Bolota Luminosa...

O Amor...

Pelos teus olhos...

Guerra...

Calor Frágil...

Nas Nuvens...

Escultura...

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007


Get Your Own Player!