Sábado, 12 de Janeiro de 2008

Ao Amor...

.

.

„Ao Amor"

 

 

 

Há tantos anos que te espero

Sentado em frente de todas as razões

Não sei explicar-te... e invento-te

Falo contigo e digo-te sem falar....na mente

Tudo o que não sei dizer

Tudo o que sinto

  

                    Há tantos anos que me perco

                    Entre uma mentira e uma verdade

                    Não te consigo encontrar... e procuro-te

                    Mas sou muito frágil para ficar indiferente

                    E assim o desejo de errar

                    Dá mais sentido á vida

 

Há tantos anos que penso em ti

E por correr no tempo sem falar

Perdi-me na idade e fiquei em terra

Tu és a força e as mãos para me levantar

Fazes morrer o desejo de errar

E dás mais calor á minha vida

 

 

  

Finalmente encontrei-te e quero-te....

 

   

  

Quero-te a ti...

A ti... que tens o mundo nos braços

A ti... que nos escondes o teu rosto

A ti... para me sentir mais forte

 

A ti... que tens as chaves de todas as portas

 

 

 

Mané

 


publicado por Frágil às 10:52
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 12 de Janeiro de 2008 às 14:11
bem compadre Mané...ainda eu me acho uma eterna romântica...sim sr o menino sim ...um grande romântico...essa mulher a quem dedicas tal poema deve sentir-se uma deusa,...meus profundos Parabens a ti...
beijinho doce com desejo que tenhas um optimo fim de semana...


De Frágil a 13 de Janeiro de 2008 às 13:21
Kumadre Estrelinha...

Peço desculpa tb a si por ter estado ausente, espero que entenda, a vida nem sempre é como queremos.

Oh cumadre, decida-se là qto ao "senho" ou "menino" IoIoIoI, é que eu "senhor" na me dou mto bem com esse titulo, gosto mais de me sentir menino, e se for um menino romantico, ainda melhor IoIoIoIoI.

Cumadre, obg pelas suas visitas e pelas suas palavras sempre à altura, tenha um bom fim de semana tb vocemesseiiiiiii

Bêjuuuuuuu em vocemesse


De Ana a 12 de Janeiro de 2008 às 14:17
Fiquei sem palavras, mas o que são palavras entre nós? Entre nós que sem falarmos sabemos o que o outro está a pensar ou não fossemos nós almas gémeas.
A/Mo-te por tudo e por nada
Bom fim-de-semana mor muito grande no tu


De Frágil a 13 de Janeiro de 2008 às 13:23
Ah pozé, sem palavras fico eu com comentarios destes e como dizes tu.....basta usar a telepatia.


Por tudo e por nada

Bom fim de semana pa tu tb e um grande em tu


De tugafixe a 12 de Janeiro de 2008 às 15:08
Cumpadri!
Tem que me enviar uma lista com as músicas que têm tocado aqui. Excelentes!
A ver se as arranjo para ouvir na minha aparelhagem.

Abraçuuu!


De tugafixe a 13 de Janeiro de 2008 às 12:43
Cumpadriii!
Desafiuuuu!
http://tugafixe.blogs.sapo.pt/

Boa sorte!

Abraçuuu!


De Frágil a 13 de Janeiro de 2008 às 13:17
E qto ao desafio ( se é que entendi bem ) está aceite, so espero nao ter que ser de hoje para amanha IoI.


Abraçuuuu


De Frágil a 13 de Janeiro de 2008 às 13:15
Ora viva compadre, como deve ter notado ando um tantinho ausente, a vida leva-nos às vezes a nao ternos tempo para fazer o que gostamos, tem sido um periodo complicaduxo da minha vida, por isso peço desculpa se nao respondido a comentarios nem comentado nos vossos proprios blog`s, eu sei que vocemesse entende IoI.
Qto às musicas, é a segunda vez que vocemesse gosta das minhas musicas e se como as duas vezes que se manifestou, eu tinha musicas italianas aqui, deduzo que esteja a falar das musicas italianas, as outras sao bastante conhecidas.
Se assim for......olhe o mp3, cada musica tem o nome, basta desfolhar o mp3 e dizer-me quais as que mais gosta que eu lhe darei as informaçoes necessarias para as poder encontrar.



Abraçuuuuu compadre Tuga


De tugafixe a 13 de Janeiro de 2008 às 22:13
Ganda Cumpadri!

Dê-me cá esse abraçu!


De ana a 13 de Janeiro de 2008 às 19:57
também queria encontrar... normalmente acontece quando já não estamos a procurar, não sei se consigo deixar de procurar!


De Vera a 13 de Abril de 2008 às 09:41
Caro Amigo não sei quem tu és, mas o que escreves... Tem a ver...

Por isso deixo-te umas palavras.

Há tanto tempo procuro-te
Por tantos sites... A esperança de encontrar-te
Sentada em frente ao PC... Quando aparece on line
Sempre o tremor a me beirar... E isto...
Não sei te explicar.


Teu poema diz... "Falo contigo e digo-te sem falar"
E eu li... "Digo-te, mas não te digo...”
E que te faço delirar... E continua dizendo...
"Apenas são pormenores que ainda vou explicar".

Há tanto tempo me perco
Por estes blogs a procurar
Sem mentiras, mas com verdades.
As palavras do E... manuel?
Que me fazem saciar.

Não consigo encontrar-te e... Procuro-te
Ah! Como procuro-te
Jamais ficarei indiferente
Suas mensagens...
Continuarei a amar.

Mas meu desejo é não errar
Nem tampouco esconder-me
Assim minha vida não teria sentido...
E iria me escravizar.

Há tanto tempo que espero saber sua verdade
Não consegue encontrar-me... Sabe onde estou!
Não é tão Frágil como diz
Tornou-se indiferente
Aos poemas que eu te fiz.

Ainda te espero
Há tempo de voltar
E saber que o que espero
São os pomenores p'ra me falar.

O último e-mail me disse...
“Estou indo p’ra Paris.
Vim sem lhe falar...
E que espero a todo momento...
Que estou a Adorar-te"

Será que te encontrei?
Se sim... Quero-te sem pensar
P'ra dar calor a sua vida
Fazê-lo mais forte...
E ajudá-lo a levantar!

As portas estão abertas
Podemos recomeçar
E continuo dizendo
Tuas mensagens estão comigo
Em meu coração eu vou levar.

Vera-Londrina_Pr/Brasil









De Frágil a 14 de Abril de 2008 às 05:06
Ups....

Aprovei este comentario após ter acordado, ainda com um olho aberto outro fechado IoI, no momento de o aprovar não o li e nem tinha visto que era para este poste......agora que li com atenção.....temos Poetisa hein!!!! parabens a Senhora tb sabe brincar com as palavras.


Bêjuuuuuuuu


De Vera a 14 de Abril de 2008 às 07:33
Ainda bem que acordou
P'ra ler o que escrevi
Pois ainda quero`
Ir p'ra cama dormir.

Como aprovas o que não lê
Se ainda está dormindo
E só percebes depois
Que era p'ra Você.

Depois que leu com atenção
E disse que tem Poetisa
Fez-me elogio deu parabéns
Me chamando de Senhora.

Obrigada ao elogio
Mas digo-lhe... Não sou Senhora
Já lhe disse... ela está no Ceú
Fazendo milagres afora.

Não sei brincar com as palavras
Isso é Vocë quem me diz
Se isto é pura verdade
Me diz se tem realismo.

Jinhos.


Cuidado!...






Comentar post

Visitors


Counter From POQbum .com
website stats

Links

pesquisar

 

Posts recentes

A cor das minhas palavras...

„Amores longuinquos“...

Pelos teus Olhos I...

Sexo...

Sem sentido...

Silêncio...

O Amor és TU...

As minhas lágrimas...

Corações fortes...

Amor em plena liberdade.....

A voz da razão...

Carta de Amor Xaparrense....

Carta de desamor, O Amor ...

Nós Romanticos...

Palavras...

Apocalypse...

O sabor de um beijo...

O Infinito...

"Regresso" (2)

O Regresso...

Neste mundo de ladrões...

As Mulheres sabem...

Em órbita...

A quatro olhos...

Com tudo o que temos mais...

Palavras perdidas...

Memories I...*Os dias do ...

Ausente/Presente...

Falta de Tempo...

PARABÉNS

Curta-Metragem...

Guilty pleasures ...

Onde nasce Sol...

Deixa-me RiR...

"Memoria em 6 palavras"

Ma...

Private Property...

Click Me...

Estrela...

Rebelde...

Welcome....Ki

Amores...

Poucas Palavras...

Bolota Luminosa...

O Amor...

Pelos teus olhos...

Guerra...

Calor Frágil...

Nas Nuvens...

Escultura...

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007


Get Your Own Player!